• luminarea brasil

Quem pode deter a Guerra?


Civis russos se manifestando contra a invasão à Ucrânia.

Podemos ver (com pesar) como a guerra é o que acontece quando a inteligência humana entra em falência. Acompanhamos os acontecimentos no mundo, com tristeza nos solidarizando pelo sofrimento inocente, e pelas vidas ceifadas na *insanidade* dos ataques à Ucrânia. Do mesmo modo a outros lugares não mostrados na mídia….


Mas não ajuda em nada alimentar dentro de nós pensamentos de medo, raiva ou impotência. Temos opções mais inteligentes. Podemos seguir os exemplos dos grandes mestres que nos ensinaram a combater os conflitos elevando nossos pensamentos e nossa a espiritualidade, mantendo o coração sem medo, e trazendo uma mente lúcida para trabalhar em favor da PAZ no mundo.


Esse é um período de “faxina”. De muitas maneiras, a casa está toda bagunçada… Vamos nos concentrar em superar essa fase.


O que devemos *evitar a todo custo* agora é entrar naquelas discussões inúteis sobre quem está “certo x errado”. Não temos o conhecimento integral dos fatos, e perdemos energia dando ênfase ao erro instalado. Também não é uma boa opção alimentar o medo sobre um possível conflito mundial — o que nenhuma nação da Terra deseja!


Comunidade ucraniana reunida em oração nas ruas pedindo a PAZ…

Indo mais além naquilo que nos cabe fazer, vamos evitar “dar corda” para quem gosta de ridicularizar pessoas que estão tentando ajudar a promover o BEM no mundo - e que, por isso, são rotuladas como “idealistas ingênuos”. Seria um desserviço, e um despropósito esquecer que nos momentos mais sombrios da nossa história humana foram os idealistas que trouxeram alguma luz para apontar uma saída para crises insustentáveis…


Podemos apoiar a resolução dos conflitos multiplicando as imagens da população que pede PAZ — tanto na Ucrânia e como na Rússia! Vamos manifestar o que o espírito da nossa raça mais deseja: PAZ E LIBERDADE!!


Sem paz e sem liberdade, a vida humana perde a razão de sua existência.


Nós, humanidade, chegamos ao *checkmate* sobre nossas escolhas, e o que queremos defender como nossos VALORES INEGOCIÁVEIS, aqueles que devem guiar nosso destino individual e coletivo.


Essa é a decisão que permanecerá diante de nós. Todos os dias.

Posts recentes

Ver tudo